página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Pirataria - Shopping de BH volta a verder falsificados


25/11/05

CDs piratas voltam às lojas do shopping Oiapoque em BH

No dia seguinte à operação conjunta das polícias Civil e Militar que apreendeu 100 mil CDs e DVDs piratas e 36 mil maços de cigarros, o Shopping Oiapoque funcionou nesta quarta-feira normalmente, inclusive com a venda dos produtos proibidos. Todos os 832 boxes estavam com produtos em exposição. CDs, DVDs e cigarros podiam ser facilmente encontrados e as compras de Natal estavam normais. O delegado Valter Nunes da Delegacia de Repressão ao Crime de Informática e Fraudes Eletrônicos (Dercife) disse que a operação foi educativa. "Isso é como enxugar gelo. Nós sabíamos que não acabaríamos com o problema devido à força de como a pirataria funciona", afirmou.

Os produtos apreendidos, avaliados em R$ 500 mil, serão encaminhados para Justiça que fará a perícia e definirá a data de destruição. No próximo dia 3, 20 mil unidades de produtos piratas, principalmente CDs e DVDs, serão destruídos em Belo Horizonte em comemoração ao Dia Nacional de Combate à Pirataria. Eles foram apreendidos nos últimos dois anos e provavelmente as mercadorias apreendidas essa semana não estarão entre esses produtos porque ainda não foram avaliadas.

A presidente do Conselho Gestor do shopping, Maria Gorete de Paula, diz que quem vende mercadoria irregular sabe do risco de apreensão de mercadoria. Ela afirma que a insistência dos vendedores em vender pirataria prejudica o shopping, pois todos são levam prejuízos com fiscalizações como a de terça-feira. "Nós estamos fazendo um trabalho de conscientização entre os expositores para que ninguém venda pirataria. Já conseguimos reduzir bastante, pois no início muita gente vendia isso e agora são só uns dez", informou. Gorete lamentou apenas a forma como a polícia entrou no Shopping Oi na terça-feira, muito armada. "Isso aqui parecia um campo de guerra. Aqui só tem trabalhador. Ninguém reagiu. Muita gente passou mal. Não sei para que tanta força", disse. A operação contou com 110 policiais militares e 60 civis, alguns armados de metralhadoras, fuzis e escopetas.


Fonte: Diário de Minas


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos






Artigos
16/09 - Porque eu vou votar no Marquinhos do SINTESP - 4557

» saiba mais

» ver todos os artigos







     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Websites Desenvolvimento de Sites   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /   .