página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Acid. Trabalho - Gari se fere com cacos de vidro em Umuarama e desabafa: "somos invisíveis"


10/01/20

 Essa é a terceira vez somente neste ano que o funcionário público municipal se fere com objetos perfurocortantes

 
O gari Flávio de Oliveira, de 46 anos, se feriu com cacos de vidro durante a coleta de lixo nesta quarta-feira (18) na região da Praça Tamoyo, em Umuarama. Essa é a terceira vez somente neste ano que o funcionário público municipal se fere com objetos perfurocortantes que não foram acondicionados adequadamente para serem descartados no lixo.
 
“Os cacos de vidro que me feriram eram de um copo quebrado e estavam junto com o lixo orgânico dentro de uma sacola plástica”, disse o gari que já teve um corte na mão e na perna anteriormente, e que o levou ao atendimento médico, a receber pontos e ao afastamento do trabalho. Desta vez o corte não ocasionou um ferimento grave, mas provocou indignação no trabalhador.
 
O gari é um trabalhador invisível para a sociedade, mas assim como muitos outros membros da comunidade, ele tem família para sustentar e um acidente como esse provoca muito transtorno. É o afastamento do trabalho, diminuição do salário, gasto com remédios”, desabafou o gari.
 
Apesar do empenho de campanhas, como a dos garis umuaramenses Kennedy Danilo e Romildo Souza, sucesso nas redes sociais com vídeos bem-humorados que explicam o descarte correto do lixo, Oliveira tem notado a volta do descaso. “No auge dos vídeos a gente até notou uma melhora, mas ultimamente as equipes têm encontrado material cortante colocado indevidamente no lixo”, revelou.
 
Em Umuarama o descarte inapropriado de resíduos já causou acidentes graves. Em 2017 um gari que coletava lixo orgânico foi ferido pela agulha de uma seringa descartada sem proteção, em meio aos sacos de lixo. Os garis recebem os equipamentos de proteção individual (EPIs) e são orientados a utilizá-los de forma correta, mas eles não evitam todos os acidentes.
 
A população precisa fazer a sua parte, descartando de forma segura os materiais cortantes (como vidro quebrado e latas rasgadas) e perfurantes, como agulhas, pregos, parafusos e facas, entre outros. Na maioria são materiais recicláveis e não devem ir para o lixo comum. Basta colocar os vidros em uma garrafa PET que elas poderão ser jogadas no lixo. O importante é não descartá-las sem proteção, pois o risco de acidente e contaminação dos garis é muito grande.
 


Fonte: Portal da Cidade Umuarama


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /