página inicial   |    quem somos   |    como pesquisar   |    anuncie   |    fale conosco
     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News
PESQUISA RÁPIDA:
produto ou serviço:


Desastre Ambiental - O que se sabe sobre o óleo espalhado por praias do Nordeste


10/10/19

 De acordo com o Ibama, 138 localidades em nove Estados já foram atingidas; análise do material constatou que o produto não é brasileiro

 
No começo de setembro, manchas de óleo começaram a aparecer em praias do Nordeste. Os primeiros relatos da presença de óleo na região foram confirmados no dia 2 de setembro, em Pernambuco. Até agora, porém, a origem do óleo permanece um mistério. De acordo com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), 138 localidades em nove Estados já foram atingidas. Em seu último boletim, o instituto contabiliza 10 animais mortos por contato com o óleo.
 
Há poucas informações sobre como o óleo se espalhou e quem é o responsável pelo problema. As três principais hipóteses da Petrobras são que um navio tenha afundado, que tenha ocorrido um acidente em passagem de óleo ou que tenha havido um despejo criminoso.
 
A Marinha do Brasil abriu um inquérito para investigar a ocorrência, que classificou como "inédita", já que "atinge grande parte de nosso litoral". A Polícia Federal (PF) vem atuando na área criminal e o Ibama coordena os trabalhos de recolhimento das borras de petróleo. 
 
Confira o que se sabe até agora sobre o problema.
 
Quantos locais já foram atingidos?
De acordo com o Ibama, já são 138 localidades atingidas em nove Estados do Nordeste, em uma área que abrange 62 municípios. 
 
Foi encontrado óleo em praias turísticas como Porto de Galinhas, em Ipojuca (PE); Boa Viagem, em Recife (PE); Pipa, em Tibau do Sul (RN); Tambaba e Praia do Amor, em Conde (PB); entre outras. Manchas também foram registradas na praia de Mangue Seco, no município de Jandaíra, que fica a 210 quilômetros de Salvador, na divisa com Sergipe — o local é um dos principais destinos turísticos do litoral norte da Bahia e foi imortalizada pelo escritor baiano Jorge Amado ao servir de cenário para o romance Tieta do Agreste.
 
Para onde esse óleo está se dirigindo?
A tendência é que o óleo siga para o norte do país, sem descer rumo ao Sudeste e ao Sul. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, explicou que o movimento do óleo tem sido de ida e volta, do mar para a costa.
 
Que problemas esse óleo causa?
A fauna está sendo afetada pela presença do óleo. O petróleo foi encontrado em nove tartarugas, seis delas encontradas mortas, e em uma ave, também morta. 
 
Segundo o Ibama, não há evidências de contaminação de peixes e crustáceos, mas a avaliação da qualidade do pescado capturado nas áreas afetadas para fins de consumo humano é de competência do órgão de vigilância sanitária.
 
— A gente orienta aos banhistas que não tenham contato com esse óleo e que, se o encontrarem em alguma praia, façam contato com os órgãos públicos, indicando o local em que foi encontrado — disse a coordenadora geral de Emergências Ambientais do Ibama, Fernanda Pirillo.
 
E qual o impacto desse desastre?
Segundo Fernanda Pirillo, esse tipo de acidente nunca tinha acontecido aqui no Brasil. 
 
"É a primeira vez que a gente está vendo um acidente, sem poluidor conhecido, atingir tantos Estados" diz FERNANDA PIRILLO, coordenadora geral de Emergências Ambientais do Ibama.
 
— Normalmente, as manchas de origem desconhecida, que é o caso dessa, são de pequeno impacto e abrangem só um Estado. É a primeira vez que a gente está vendo um acidente, sem poluidor conhecido, atingir tantos Estados — explicou ela.
 
— É um trabalho de enxugar gelo. Nossas equipes retiram o óleo da areia e o mar traz novas levas. É algo nunca visto por aqui — afirma o presidente da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), Gilvan Dias.
 
Na quinta-feira (3), o petróleo atingiu o litoral da Bahia, onde o Projeto Tamar atua na preservação de espécies marinhas ameaçadas de extinção. Além do impacto ambiental, praias consideradas berçário de tartarugas marinhas no litoral baiano estão entre os destinos mais procurados por turistas, e a chegada do óleo poderá representar um baque econômico para a região no momento em que inicia a alta estação.
 
O que deve fazer quem for para uma das praias atingidas?
O Ibama recomenda que se evite qualquer contato ou manuseio do material e que o banhista comunique a ocorrência imediatamente ao órgão ambiental local. Em caso de contato com o óleo, a recomendação é que a pessoa passe primeiro gelo ou óleo de cozinha, antes de lavar com água e sabão.
 
Há orientação para banhistas e pescadores não entrarem em contato com o óleo e que, se identificarem o material, notifiquem a prefeitura do município atingido. Caso cidadãos encontrem animais com óleo, devem acionar órgãos ambientais. Esses animais não devem ser lavados e devolvidos ao mar.
 
Quais os riscos para a saúde humana?
A dermatologista Alessandra Romiti, coordenadora do Departamento de Cosmiatria da Sociedade Brasileira de Dermatologia, disse à reportagem da Folha de S.Paulo que o contato de banhistas e pescadores com o óleo pode causar irritações na pele e alergias.
 
"Os dois principais riscos para a pele são a reação alérgica, que pode gerar coceira e vermelhidão, e a formação de acnes", diz ALESSANDRA ROMITI, dermatologista.
 
— Os dois principais riscos para a pele são a reação alérgica, que pode gerar coceira e vermelhidão, e a formação de acnes de oclusão, ou seja, acnes geradas pelo excesso de óleo na pele, similar a quando se passa produtos oleosos demais, como os protetores solares.
 
Alessandra destaca que se deve tomar cuidado com a região dos olhos, nariz e boca. Ela orienta que, em caso de contato com o material e eventual irritação na pele, um dermatologista seja procurado para iniciar o tratamento, que varia do uso de pomadas e sabonetes específicos à prescrição de remédios de ingestão oral.
 
O que as análises feitas até o momento indicam?
Segundo o Ibama, a análise das amostras do óleo feitas pela Petrobras e pela Marinha revelou que a substância é petróleo e que não é de origem brasileira. As investigações apontam que o petróleo que está poluindo todas as praias é o mesmo. Trata-se de petróleo cru, ou seja, não se origina de nenhum derivado de óleo, como gasolina e outros. A Petrobras afirma que o material encontrado não é produzido e nem comercializado pela empresa.
 
Como esse óleo veio parar no Brasil?
A hipótese inicial é que o produto tenha sido descartado de forma ilegal em alto-mar há mais de um mês. Em seguida, a principal suspeita passou a ser de que tenha havido vazamento de petróleo de navio estrangeiro. A principal hipótese, depois, passou a ser a de que um navio estrangeiro tenha descartado de forma irregular o óleo ou que tenha havido vazamento. Uma imagem de satélite que registra um navio suspeito na costa pernambucana no início de setembro pode ajudar a desvendar a origem das manchas de óleo.
 
"É um volume que não está sendo constante. Se fosse de um navio que tivesse afundado, estaria saindo ainda óleo. Parece que criminosamente algo foi despejado lá", afirmou JAIR BOLSONARO, presidente do Brasil.
 
Conforme a Marinha, entre as hipóteses investigadas no momento estão naufrágio ou derramamento acidental do petróleo. Por outro lado, são agora consideradas remotas as possibilidades de vazamento de petróleo do subsolo ou lavagem de tanque em navios, diante do volume de óleo recolhido nas praias atingidas.
 
Qual a origem, então?
O presidente Jair Bolsonaro disse na terça-feira (8) que as manchas de petróleo que atingem o litoral do Nordeste desde o mês passado podem ter sido despejadas "criminosamente". 
 
— É um volume que não está sendo constante. Se fosse de um navio que tivesse afundado, estaria saindo ainda óleo. Parece que criminosamente algo foi despejado lá — disse, ao deixar o Palácio da Alvorada, após reunião com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.
 
O que está sendo feito para resolver o problema?
O Ibama pediu ajuda da Petrobras para limpar as praias atingidas e a empresa deve destacar cem funcionários para a função. Mais de 100 toneladas de borra de petróleo foram recolhidas no litoral nordestino desde o início de setembro.
 
Em ato publicado em edição extra do Diário Oficial da União em 5 de outubro, o presidente Jair Bolsonaro determinou que a Polícia Federal, o comando da Marinha e o Ministério do Meio Ambiente investiguem as causas e identifiquem os responsáveis pelas manchas de óleo que foram encontradas em diversas praias do Nordeste nas últimas semanas. 
 
Os responsáveis estão sujeitos a sanções?
Mesmo sendo de origem estrangeira, os responsáveis estão sujeitos a multas de até R$ 50 milhões, em conformidade com a Lei de Crimes Ambientais.
 
O presidente Jair Bolsonaro não descartou, ainda, a possibilidade de que o Brasil peça indenização caso seja detectada a origem do óleo, mas disse que isso está sendo tratado pelo Ministério do Meio Ambiente.
 
Até o momento, 133 locais foram atingidos pelas manchas de óleo. Veja abaixo a lista completa e a classificação de cada local.
 
Classificação das praias atingidas, segundo o Ministério do Meio Ambiente
 
Em limpeza: 11 praias estão em processo de limpeza, segundo dados atualizados pelo Ministério do Meio Ambiente.
 
Não observado: os dados atualizados classificam 48 locais em que não foram observados vestígios do óleo, o que quer dizer que a limpeza se deu de forma natural.
 
Oleadas com manchas: seis locais estão classificados como oleados com manchas, o que indica que a porcentagem da cobertura de óleo no local analisado varia de 11% a 50%.
 
Oleadas com vestígios/esparsos: a lista indica que 68 locais contêm óleo esparso e vestígios de óleo, com cobertura que pode ser inferior a 1%, chegando a, no máximo, 10%.
 
Locais do Nordeste atingidos por manchas de óleo
 
Tabela atualizada com dados do dia 6 de outubro
 
Estado Local Status
AL Piaçabuçu Oleada - Manchas
AL Piaçabuçu Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Coruripe Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Paripueira Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Praia do Gunga Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Praia do Gunga Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Barra de Santo Antônio Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Lot. Encontro do Mar Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Barra de São Miguel Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Praia do Francês Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Praia do Carro Quebrado Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Pajuçara/Ponta Verde Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Praia de Japaratinga Oleada - Vestígios/Esparsos
AL Ipioca Oleada - Vestígios/Esparsos
BA Conde Oleada - Vestígios/Esparsos
BA Jandaíra Oleada - Vestígios/Esparsos
BA Conde Oleada - Vestígios/Esparsos
BA Conde Em Limpeza
BA Mangue Seco Oleada - Vestígios/Esparsos
BA Jandaíra Oleada - Manchas
CE Lagoinha Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Pontal de Maceió Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Sabiaguaba Em Limpeza
CE Malhada Não Observado
CE Praia de Taíba Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Praia de Taíba Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Paracuru Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Praia da Prainha Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Barra de Sucatinga Oleada - Vestígios/Esparsos
CE Morro Branco Oleada - Vestígios/Esparsos
MA Av. Litorânea Não Observado
MA Travosa Oleada - Vestígios/Esparsos
MA Praia da Mamuna Oleada - Vestígios/Esparsos
MA Santo Amaro do Maranhão Não Observado
MA Ilha do Livramento Oleada - Vestígios/Esparsos
MA Praia de Itatinga Oleada - Vestígios/Esparsos
MA Praia Canto do Atins Não Observado
MA Praia do Barro Vermelho Não Observado
MA Ilha dos Poldros Não Observado
MA Praia Canto do Atins Não Observado
MA Ilha dos Poldros Não Observado
PB Praia do Amor Oleada - Vestígios/Esparsos
PB Barra do rio Camaratuba Não Observado
PB Oiteiro Não Observado
PB Lagoa de Praia Não Observado
PB Campina Não Observado
PB Barra do Mamanguape Não Observado
PB Praia de Jacumã Oleada - Vestígios/Esparsos
PB Praia de Camboinha Não Observado
PB Praia do Poço Não Observado
PB Intermares Não Observado
PB Cabo Branco Não Observado
PB Tambaú Não Observado
PB Praia de Gramame Oleada - Vestígios/Esparsos
PB Tambaba Oleada - Vestígios/Esparsos
PB Praia Bela Não Observado
PB Praia Formosa Não Observado
PE São José da Coroa Grande Não Observado
PE Conceição Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Janga Não Observado
PE Maria Farinha Não Observado
PE Pontas das Pedras Não Observado
PE Catuama Não Observado
PE Tamandaré Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Praia do Paiva Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Candeias Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Boa Viagem Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Carneiros Não Observado
PE Praia de Dell Chifre Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Praia de Gamboa Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Praia de Nossa Senhora do Ó Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Porto de Galinhas Não Observado
PE Ilha Cocaia Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Piedade Oleada - Vestígios/Esparsos
PE Pau Amarelo Não Observado
PE Praia do Forte Orange Oleada - Vestígios/Esparsos
PI Luís Correia Oleada - Vestígios/Esparsos
PI Praia do Arrombado Não Observado
RN Praia de Alagamar Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Redinha Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Santa Rita Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Jenipabu Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Barra do Rio Não Observado
RN Praia do Forte Não Observado
RN Praia de Areia Preta Não Observado
RN Maracajaú Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Caraúbas Não Observado
RN Caraúbas Não Observado
RN Cabo de São Roque Não Observado
RN Ponta Negra Não Observado
RN Praia de Touros Não Observado
RN Praia do Calcanhar Não Observado
RN Ponta da Ilha Verde Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Foz do rio Catu Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Muriú Não Observado
RN Rio Punaú Não Observado
RN Jacumã Não Observado
RN Perobas Não Observado
RN Zumbi/Rio do Fogo Não Observado
RN Sibaúma/Das Minas Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Búzios (Rio Doce) Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Foz do Rio Pirangi/Pium Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Pirangi do Sul Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Pirangi do Norte Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Cotolelo Não Observado
RN Barreira do Inferno Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Maracajaú Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Tibau do Sul Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Barra do Cunhaú Não Observado
RN Praia do Amor Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Pipa Não Observado
RN Pirambu Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Praia do Giz Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Barreta Não Observado
RN Camurupim Em Limpeza
RN Barra de Tabatinga - Tartarugas Em Limpeza
RN Pirambúzios Em Limpeza
RN Pirambúzios Em Limpeza
RN Sagi Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Baía Formosa Oleada - Vestígios/Esparsos
RN Via Costeira Oleada - Vestígios/Esparsos
SE Estância Oleada - Manchas
SE Caueira Oleada - Manchas
SE Mosqueiro Oleada - Manchas
SE Praia do Pirambu Em Limpeza
SE Praia de Jatobá Em Limpeza
SE Barra dos Coqueiros Em Limpeza
SE Praia de Ponta dos Mangues Não Observado
SE Atalaia Em Limpeza
SE Abais Em Limpeza
SE Porto Oleada - Vestígios/Esparsos
SE Costa Oleada - Vestígios/Esparsos
SE Atalaia Nova Oleada - Manchas
 


Fonte: Zero Hora


Envie essa notícia para um Amigo


Seu Nome:

Seu E-mail:

Nome do Amigo:

E-mail do Amigo:

Mensagem:




Pesquisar Cursos













     Agenda:      Feiras    /    Cursos Presenciais    /    Eventos                                                                                     Receba o Viaseg News


Área do Anunciante                     Maquinas Industriais   /   Br Domínio Hospedagem de Sites   /