Sob o mesmo manto

Roberto da Luz

linha.gif (1525 bytes)

Eram, até pouco tempo, bastante conhecidas as atribuições e tarefas cometidas aos responsáveis pela segurança física das instalações e pela proteção do patrimônio das empresas e organizações em geral.

Estudos e atualizações constantes conduziam, esse segmento a manter-se em dia com as ultimas técnicas e equipamentos surgidos, de modo a propiciar a maior eficácia em suas atuações, desenvolvidas, quase sempre em áreas físicas conhecidas pertencentes á empresa a ser protegida.

Nos dias atuais , por mais completa e bem executada que seja a proteção de um determinado segmento, não mais pode ela limitar-se ao local de suas instalações.

O descrédito que se abate sobre o aparelho policial , como um todo, a inação dos governantes das principais capitais do país no combate à criminalidade, a superioridade bélica diariamente exibida pelos marginais, tornam as grandes cidades cenários propícios às inúmeras ações delituosas .

Nesse quadro, os dirigentes das organizações tornam-se alvo eletivo, principalmente para extorsões e/ou seqüestros.

Torna-se óbvio que tal percepção não é prerrogativa dos especialistas em segurança, na medida em que os dirigentes de empresas e executivos em geral , procuram, a seu modo , proteger-se.

Surge aí, um hiato, que a nosso ver, urge preencher.

Instado a proteger-se , o cidadão direciona sua atenção para as inúmeras ofertas á sua disposição, carecendo, no mais das vezes, de uma orientação técnica destinada a otimizar o seu investimento.

Não se pretende aqui afirmar, por exemplo, que a blindagem de um veículo não venha a aumentar o grau de proteção do seu usuário ou, que a utilização de um sistema de rastreamento por satélite não seja recomendável.

O que se propõe é que o aconselhamento e a proteção dos dirigentes das empresas devem incluir-se dentre as futuras tarefas a serem executadas pelos que, hoje cingem-se a zelar pela segurança física das instalações.

O aporte do conhecimento de um expert no assunto conduzirá o executivo a uma escolha acertada dos equipamentos por ele pretendidos, além de propiciar instrução especializada aos que dele farão uso ( curso de direção ofensiva, etc.).

Nesse contexto, inclui-se a informação necessária para que , venha o cliente a tomar conhecimento de que tais investimentos em segurança passam a funcionar efetivamente quando somados a um esquema de proteção que tende a ser propiciado por um profissional da área.

Não nos parece completo, um sistema de proteção que se estenda sobre uma determinada organização contemplando suas diversas áreas de eficácia e não mantenha sob o mesmo manto de segurança os seus principais dirigentes.

 

Roberto da Luz

é Consultor em Segurança, Analista de Informações, Delegado de Polícia no Rio de Janeiro - Apos., Instrutor da Academia de Polícia, Ex - Diretor de Operações da Guarda Municipal do Rio de Janeiro.